Tópicos
    MOV.CAPITÃES / MFA - CONSPIRAÇÃO / Tentativa Golpe Kaúlza
     Períodos
Galeria Multi Média
 
 
Tentativa Golpe Kaulza.
Reunião do Movimento em casa de Salgueiro Maia, em Santarém. Sousa e Castro, Freire Nogueira e Rosado da Luz referem os contactos estabelecidos com o coronel Frade Júnior, amigo do general Kaúlza de Arriaga, em que este último procura obter o apoio do Movimento para o seu projecto de tomada do poder.


1973 
Novembro, 15 
 

 
Tentativa Golpe Kaulza.
Henrique Troni, enviado por Kaúlza, fala com Hugo dos Santos, tentando convencê-lo da necessidade de apoiar o projecto de Kaúlza de Arriaga.


1973 
Novembro, 29 
 

 
Tentativa Golpe Kaulza.
O coronel Frade Júnior, enviado do general Kaúlza de Arriaga, faz entrega aos representantes do Movimento de Capitães ex-cadetes (Sousa e Castro e Tenente Nogueira) de um documento, que estes levam à subcomissão de Estudos de Situação, sobre a actuação deste na Abrilada de 1961, com o objectivo de provar a sua efectiva vontade de derrubar o regime. Em paralelo com esta actuação junto dos ex-cadetes, dois coronéis muito próximos de Kaúlza encontram-se com vários líderes dos milicianos, comprometendo-se a solucionar o seu problema se eles dessem o seu apoio a um golpe militar de direita.


1973 
Dezembro, 3 
 

 
Tentativa Golpe Kaulza.
Encontro em Lisboa entre Frade Júnior, Freire Nogueira e Sousa e Castro, em que se discute um documento que especifique os objectivos de um eventual golpe militar dirigido por Kaúlza de Arriaga.


1973 
Dezembro, 5 
 

 
Tentativa Golpe Kaulza.
Reunião de oficiais do Movimento dos Capitães em Santarém, em que os páraquedistas tentam impor a chefia do movimento por Kaúlza de Arriaga.


1973 
Dezembro, 15 
 

 
Tentativa Golpe Kaulza.
Contacto do Movimento dos Capitães com os generais Costa Gomes e António de Spínola, que são alertados sobre as intenções de Kaúlza de Arriaga.


1973 
Dezembro, 16 
 

 
Tentativa Golpe Kaulza.
O major Carlos Fabião, na altura a frequentar um curso para oficiais superiores no Instituto de Altos Estudos Militares, denuncia publicamente um golpe de extrema-direita, preparado por Kaúlza de Arriaga (apoiado ainda por Silvino Silvério Marques, Luz Cunha e Henrique Troni), com a finalidade de «abater» Costa Gomes e António de Spínola. As unidades são alertadas para não tomarem parte em qualquer tentativa de golpe que alegadamente surja como sendo da responsabilidade do Movimento.


1973 
Dezembro, 17 
 

 
Tentativa Golpe Kaulza.
Reunião da direcção da Comissão Coordenadora, juntamente com Hugo dos Santos e Pinto Soares, em casa de Vítor Alves. Discute-se a necessidade de esclarecimento do envolvimento dos pára-quedistas na «Kaulzada», bem como a situação emergente da denúncia de Carlos Fabião. Decide-se uma reunião alargada para o dia seguinte.


1973 
Dezembro, 17 
 

 
Tentativa Golpe Kaulza.
Reunião de emergência de parte da C. C. do Movimento em casa de Hugo dos Santos. Está presente Avelar de Sousa, representante dos pára-quedistas, que não consegue esclarecer completamente o grau de envolvimento dos seus camaradas no projectado golpe de estado de Kaúlza de Arriaga.


1973 
Dezembro, 18 
 

 
Imprensa Estrangeira.
A BBC dá grande destaque ao «enigma» do golpe de estado que nunca existiu.


1974 
Janeiro, 3 
 

 
Comissão Coordenadora.
Reunião de parte da Comissão Coordenadora em casa de Vasco Lourenço. Analisa a situação decorrente da tentativa de golpe de Kaúlza de Arriaga. Sousa e Castro e Bação de Lemos esclarecem as suas ligações com Frade Júnior e a sua intervenção na desmontagem da «Kaulzada».


1974 
Janeiro, 6 
 


19 de Dezembro de 2014
 

HOME  LINKS  CONTACTOS  

© 2006, Zeppelin Filmes, Lda.
Desenvolvimento: Prodigentia