Tópicos
    MOVIMENTOS DE RESISTÊNCIA À DITADURA / Todos
     Períodos
Galeria Multi Média
 
 
Católicos Progressitas.
Mantém-se a vigília e a grevo de fome pela Paz que um grupo de católicos iniciara em 30 de Dezembro e que logo nesse dia fora duramente reprimida, quando uma força da polícia de choque, comandada pelo capitão Maltez Soares, entra na Capela do Rato prende setenta pessoas, entre as quais se contam destacadas figuras da oposição.


1973 
Janeiro, 1 
 

 
Eleições para a Assembleia Nacional.
No decorrer de todo o ano de 1973 foi lançada uma campanha de recenseamento eleitoral para as eleições para a Assembleia Nacional. Foram criadas comissões pró-recenseamento quer anível local quer por dinamização sindical e outras.


1973 
Janeiro, 1 
 

 
Imprensa Clandestina.
Editado o n.º 449 do Avante! (PCP) Guerra Colonial. Lei de Meios para 1973.


1973 
Janeiro, 1 
 

 
Movimentações Laborais no mês de Janeiro.
Lutas dos pescadores de Matosinhos, Aveiro e Figueira da Foz. Inúmeras reuniões de assembleias sindicais dos Bancários em Lisboa, Porto e Coimbra. Em 4 de Janeiro desfile de centenas de trabalhadores Bancários pela baixa de Lisboa. Noticiado no Avante no. 450 de Fevereiro de 1973


1973 
Janeiro, 1 
 

 
Católicos Progressitas.
Em consequência da vigília pela Paz e dos acontecimentos na Capela do Rato, doze funcionários públicos são exonerados por decisão do Conselho de Ministros, entre os quais Francisco Pereira de Moura e Luís Moita.


1973 
Janeiro, 2 
 

 
Católicos Progressitas.
O Patriarcado emite uma nota em que condena quer a «Vigília da Capela do Rato» quer a repressão policial que se lhe seguiu. Mais tarde o Patriarca demite o Padre Alberto Neto, responsável pela Capela do Rato.


1973 
Janeiro, 10 
 

 
Lutas Estudantis.
Decreto-Lei 18/73. O ministro da Educação, Veiga Simão cria a categoria de vigilantes (gorilas) no quadro do pessoal auxiliar dos estabelecimentos de Ensino Superior. Este pessoal era destinado a reforçar o controlo policial sobre as actividades académicas. Inicia-se um processo de luta que junta alunos e professores, até que em Maio o Ministro da Educação cede e ordena a retirada dos vigilantes.


1973 
Janeiro, 17 
 

 
Movimentos Revolucionários.
A LUAR distribui um comunicado anunciando a prisão, em França, de Palma Inácio. Libertado no mês seguinte, a polícia francesa alega insuficiência de provas. (Luta Armada)


1973 
Janeiro, 17 
 

 
Imprensa Clandestina.
Editado o n.º 450 do Avante!(PCP) Morte de Amílcar Cabral. Movimento Democrático. Movimentações laborais.


1973 
Fevereiro, 1 
 

 
Presos Políticos.
Editada e distribuida a Circular n.o 18 da Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos - CNSPP


1973 
Fevereiro, 6 
 

 
Imprensa Clandestina.
Editado o n.º 451 do Avante!(PCP) Movimento Democrático. Luta Sindical. Campanha de recenseamento.


1973 
Março, 1 
 

 
Movimentações Laborais.
Luta na fábrica de papel da Abelheira encerrada em 15 de Janeiro, com cerca de 400 operários. Luta na fábrica de louças de alumínio Gialco que encerrou em meados de Fevereiro. Os pescadores de Matosinhos, Aveiro e Figueira da Foz, conseguem aumentos de ordenado e outras reivindicações após longa luta.


1973 
Março, 1 
 

 
Movimentos Revolucionários.
Em 9 e 10 de Março as Brigadas Revolucionárias (BR) levam a cabo acções de sabotagem, visando instalações militares de Lisboa: Distrito de Recrutamento e Mobilização (DRM) nº 1, Serviços do Quartel Mestre General e Serviços Mecanográficos do Exército. (Luta Armada)


1973 
Março, 9 
 

 
Movimentações Laborais.
Início de greve na MAGUE. Iniciam-se outras lutas em diversas empresas, nomedamente na CIMA e na CUF.


1973 
Março, 14 
 

 
Imprensa Clandestina.
Editado o n.º 452 do Avante! (PCP) Comunicado da Comissão Política do CC. Congresso Oposição Democrática. Guerra Colonial


1973 
Abril, 1 
 

 
Movimentação da Oposição.
É inaugurado em Aveiro o 3° Congresso da Oposição Democrática. Irá polongar-se até ao dia 8.


1973 
Abril, 4 
 

 
Movimentação da Oposição.
De 4 a 8 de Abril decorreram inúmeras sessões com larga participação.


1973 
Abril, 5 
 

 
Movimentos Revolucionários.
Assalto ao Serviço Cartográfico do Exército para roubo de cartas militares de Angola, Moçambique e Guiné-Bissau, destinadas aos movimentos de libertação. (Luta Armada)


1973 
Abril, 6 
 

 
Movimentos Revolucionários.
Novas acções das Brigadas Revolucionárias: rebentamento de petardos por todo o país e distribuição de comunicados incitando à greve no 1° de Maio. (Luta Armada)


1973 
Abril, 6 
 

 
Movimentação da Oposição. - Repressão.
No decorrer do 3.º Congresso da Oposição Democrática, Aveiro é palco de uma violenta carga policial sobre cerca de quinhentas pessoas que participam na romagem à campa de Mário Sacramento, prestigiado escritor e oposicionista ao regime.


1973 
Abril, 8 
 

 
Partidos Clandestinos.
Numa reunião da Acção Socialista Portuguesa (ASP), realizada perto de Bona, é fundado o Partido Socialista. Entre os fundadores encontram-se Mário Soares, Maria Barroso, Tito de Morais, Raul Rego, Rui Mateus, António Arnaut e Jorge Campinos.


1973 
Abril, 19 
 

 
Movimentos Laborais.
À semelhança de anos anteriores, e receando manifestações por altura do 1° de Maio, a Direcção Geral de Segurança (DGS) efectua dezenas de prisões.


1973 
Abril, 30 
 

 
Imprensa Clandestina.
Editado o n.º 453 do Avante!(PCP) Congresso da Oposição Democrática. Movimentações laborais. O 1.º de Maio. Lutas Estudantis.


1973 
Maio, 1 
 

 
Movimentações Laborais no mês de Maio.
Após longa luta os operários da fábrica de papel da Abelheira conseguem a satisfação de algumas reivindicações. Os pescadores da Costa Norte continuam a sua luta. Várias paralisações em várias empresas: Rabor, Oliva, Mague, Hipólito, Cabos de Ávila…


1973 
Maio, 1 
 

 
Movimentos Revolucionários.
As Brigadas Revolucionárias levam a cabo várias acções: atentados à bomba e destruição parcial do 4° e 5° pisos do Ministério das Corporações e Providência Social, em Lisboa. (Luta Armada)


1973 
Maio, 1 
 

 
Movimentos Revolucionários.
Em comunicado, a ARA - Acção Revolucionária Armada, com ligações ao PCP, suspende temporariamnete as suas acções, face à dimensão do movimento político então em curso no país. (Luta Armada)


1973 
Maio, 1 
 

 
Presos Políticos.
É divulgada a Circular n.º 19 da CNSPP. O aumento da repressão foi enorme desde o início do ano de 1973. As lutas laborais e estudantis, o Congresso da Oposição e o 1.º de Maio foram pretextos para a onda repressiva. Em Abril, entre muitos outros, são presos o cantor José Afonso e o Padre Mário de Oliveira. (PIDE/DGS)


1973 
Maio, 9 
 

 
Imprensa Clandestina.
Editado o n.º 454 do Avante!(PCP) Lutas nas empresas. Guerra Colonial. Situação na Guiné. Resistência nos quartéis.


1973 
Junho, 1 
 

 
Movimentações Laborais no mês de Junho.
Os bancários relizaram numerosos plenários para defesa do CCTe contra a decisão tomada pelo Tribunal Arbitral. Efectuaram ainda manifestações nas ruas de Lisboa, de que resultaram algumas prisões. Os pescadores de Matosinhos, Afurada, Póvoa do Varzim e Vila do Conde põe fim a uma greve de 70 dias obtendo a satisfação à maioria das suas reivindicações.


1973 
Junho, 1 
 

 
Movimentações Laborais.
Foi libertado o antigo dirigente do Sindicato dos Bancários, Daniel Cabrita. Alguns incidentes marcaram a libertação.


1973 
Junho, 30 
 

 
Imprensa Clandestina.
Editado o n.º 455 do Avante!(PCP) Luta nas Empresas.


1973 
Julho, 1 
 

 
Movimentações laborais no mês de Julho.
Continuação da luta dos bancários contra algumas clausulas do CCT. Milhares de trabalhadores participam em assembleias gerais. Greve de 15 minutos a 1 hora entre 9 e 12 de Julho provoca grande perturbação no atendimento bancário. Grandes manifestações de rua por todo o país. Grande acções de luta na TAP.


1973 
Julho, 1 
 

 
Movimentações Laborais em Julho. TAP.
Os trabalhadores da TAP convocam uma reunião geral na Voz do Operário que é proibida à última hora. As centenas de trabalhadores aí presentes são vítimas de violentas agressões. Seguem para as instalações da empresa onde os espera uma carga policial. É decretada uma greve.


1973 
Julho, 12 
 

 
Imprensa Clandestina.
Editado o n.º 456 do Avante!(PCP) Por uma Grande Campanha Política de Massas. (Comunicado da Reunião do Comité Central do PCP)


1973 
Agosto, 1 
 

 
Encontro Cunhal Soares.
Realiza-se em Paris, após uma primeira reunião em Junho, importante encontro entre os dirigidentes do PCP e PS, Álvaro Cunhal e Mário Soares, em que ficou decidido concorrer em listas únicas às eleições para a Assembleia Nacional. Por todo o País são preparadas listas conjuntas. Divulgam um comunicado conjunto em que se defende «o fim da guerra colonial e negociações com vista à independência completa e imediata dos povos de Angola, Guiné-Bissau e Moçambique».


1973 
Setembro, 1 
 

 
Imprensa Clandestina.
Editado o n.º 457 do Avante!(PCP) O Movimento Unitário de Massas. ARA suspende actividade. Greve TAP e Bancários. Movimentos de Juventude.


1973 
Setembro, 1 
 

 
Movimentações Laborais em Setembro:
Nova greve dos pescadores de Matosinhos. Lutas na MAGUE, Estaleiros Navais de Viana do castelo, STCP, Metalurgica Duarte Ferreira, entre outras.


1973 
Setembro, 1 
 

 
Partidos Clandestinos.
Em Setembro de 1973 É fundado o Partido Revolucionário do Proletariado (PRP). (Luta Armada)


1973 
Setembro, 1 
 

 
Imprensa Clandestina.
Editado o n.º 458 do Avante!(PCP) Eleições legislativas. Burla Eleitoral. Proclamação da Républica da Guiné. Greves em Alpiarça. Luta nas empresas. 10.º Festival da Juventude. Comunicado PCP(#)S.


1973 
Outubro, 1 
 

 
Manifestações.
No decorrer no mês de Outubro decorreram grandes manifestações em Lisboa, Porto, Leiria, Marinha Grande, Barreiro. As manifestações visavam a falta de liberdade e de condições para a realização de eleições: "Contra a burla eleitoral", "não às urnas". Outras palavras de ordem: " fim à guerra colonial".


1973 
Outubro, 1 
 

 
Movimentações laborais em Outubro.
Trabalhadores da Sacor mantiveram-se em greve durante três dias. Outras movimentações na EFACEC, STCP, Lisnave etc.


1973 
Outubro, 1 
 

 
Eleições Legislativas.
Realizam-se eleições legislativas para a Assembleia Nacional. O PCP e o PS estão coligados nas listas apresentadas pelo Movimento Democrático, mas a Oposição Democrática desiste antes do acto eleitoral alegando «inexistência de garantias mínimas de seriedade».


1973 
Outubro, 28 
 

 
Imprensa Clandestina.
Editado o n.º 459 do Avante!(PCP) Grande Campanha de Massas. (Manifesto da C.E. do PCP(#)Manifestações de Rua. Lutas nas Empresas. Resistência nos quartéis.


1973 
Novembro, 1 
 

 
Imprensa Clandestina.
Editado o n.º 460 do Avante!(PCP) Campanha Política de Massas. (Manifesto da Comissão Política do PCP(#)Operários em Greve. Lutas nas empresas. Aumento de custo de vida. Falta de géneros e gasolina. Prisões polítivas, campanha para a Amnistia. Mensagem de Aristídes Pereira.


1973 
Dezembro, 1 
 

 
Movimentações Laborais.
Depois de dura luta, reabre no mês de Dezembro o Sindicato dos Metalúrgicos. Toma posse nova Direcção Presidida por Jerónimo Franco e Presidente da Mesa da Assembleia Geral, José António Pinheiro. O Sindicato fora encerrado em 1971 depois de uma luta por um Contrato Colectivo de trabalho.


1973 
Dezembro, 1 
 

 
Imprensa Clandestina.
Editado o n.º 461 do Avante!(PCP) O Governo prepara medidas demagógicas para Africa. 1974, alargar a luta em todas as frentes. Movimentações laborais. Greves e paralisações. Resolução do Congresso Sindical Mundial.


1974 
Janeiro, 1 
 

 
Imprensa Clandestina.
Editado o n.º 462 do Avante!(PCP) Agravamento do custo de vida. Luta classe operária. Greves na Sorefame e Cometna. Resistência nos quartéis. Lutas estudantis. Estudantes do Técnico.


1974 
Fevereiro, 1 
 

 
Editado o n.º 463 do Avante!(PCP)
Grande Movimento de Massas. Mais de 100 000 trabalhadores em luta. Preparação do 1.º de Maio. Luta dos Professores.


1974 
Março, 1 
 

 
Canção Intervenção.
Um forte aparato policial é montado no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, onde se realiza o 1.º Encontro da Canção Portuguesa e durante o qual serão entregues os prémios atribuídos no ano anterior pela Imprensa. Participam no festival, entre outros, José Afonso, Adriano Correia de Oliveira, Manuel Freire, José Jorge Letria e José Carlos Ary dos Santos. A canção Grândola, de José Afonso, é entoada em coro pelo público que enchia o Coliseu e, no fim, milhares de pessoas gritam «abaixo a repressão!».


1974 
Março, 28 
 

 
Imprensa Clandestina.
Editado o n.º 464 do Avante!(PCP) Não dar tréguas ao fascismo. Aliar à luta anti-fascista os patriotas das forças armadas. A luta por aumento de salários. Escalada da tortura.


1974 
Abril, 1 
 

 
Movimentos revolucionários.
Rebenta um engenho explosivo colocado pelas Brigadas Revolucionárias no navio Cunene, que se preparava para partir para África.


1974 
Abril, 4 
 


24 de Março de 2017
 

HOME  LINKS  CONTACTOS  

© 2006, Zeppelin Filmes, Lda.
Desenvolvimento: Prodigentia